Temas

Musica Ilhavo Recreativo Ilhavo Antigo Ilhavenses Ilustres Lugares Carnaval Costa Nova Curiosidades Religiao Bombeiros de Ílhavo Illiabum Colegio Jornais Ílhavo Semana Santa Ilhavo
João Marques Ramalheira
In "Canção do Mar"
Falar de Ílhavo, é falar do mar - do seu sussurro, da sua canção cujo eco se repercute pelos séculos além. Ílhavo e o mar andam tão unidos como o perfume às rosas e a inquietação à alma humana!

Anterior

A Rádio Faneca

Ílhavo Heróico Poema... (A gravação do disco de Ílhavo)

Falar de Ílhavo, é falar do mar - do seu sussurro, da sua canção cujo eco se repercute pelos séculos além. Ílhavo e o mar andam tão unidos como o perfume às rosas e a inquietação à alma humana!

Ílhavo, meu lindo amor...

(João Marques Ramalheira In "Canção do Mar")

PRIMEIROS COMPASSOS DA PAUTA ORIGINAL DA "CANÇÃO DE ÍLHAVO"

PRIMEIROS COMPASSOS DA PAUTA ORIGINAL DA CANÇÃO DE ÍLHAVO  ©

Ílhavo, heróico poema,

Escrito em sangue no mar!

Tua canção é um tema

Que todos sabem cantar.


Terra de heróis marinheiros,

De heroísmo sem igual!

Sempre honrando em seus veleiros

O nome de Portugal.


Marinhas, Sol, tricaninhas

Azenhas sempre a chorar

Os sinos das capelinhas

Chamam o povo a rezar.


Ria sonhadora e esquiva

Que o mar não sabe entender

É ele quem lhe dá vida

No mar ela vai morrer.


Morre o Sol lá no poente

Num adeus emocionante

Diz adeus chorando à gente

Beijando o mar soluçante.


Ílhavo meu lindo amor

Noiva linda dos poentes

Brilhas e não tens fulgor

Não tens coração e sentes.


Moliceiros aprumados

Lembram gaivotas voando

São barcos estilizados

Ninfas esbeltas sonhando.


Céu azul noites serenas

Ao longe bramindo o mar

Canais planuras amenas

Velas ao longe a acenar.

  

Letra e música de João Marques Ramalheira ©


SAUDADES DA PRAIA (COSTA NOVA)


Costa Nova, linda praia
Onde o mar sabe cantar...
Que lindas canções ensaia
Quando o Sol a vem beijar...


Oh Costa Nova do Prado
Como é belo o teu luar...
Anda sempre enamorado
Pela ria e pelo mar...


Voz do mar, rumor perdido
Dum amor que já passou...
Dum amor desiludido
Que nem saudades deixou.


Voz do mar, voz da saudade
Voz de terror, tanta vez...
Nela vive a ansiedade
Da alma do português


Em Setembro há romaria,
Hei-de comprar uma flor;
Hei-de cantar noite e dia
À porta do meu amor.


E, quando a festa findar,
E voltarmos p'ra cidade,
Havemos, ambos, rezar
Um rosário de saudade.


Letra e música de João Marques Ramalheira ©


A GRAVAÇÃO DO DISCO DE ÍLHAVO

Em 1959 data em que foi gravado o disco existia em Ílhavo a Agência Técnica (com instalações por cima dos correios e na Costa Nova), que se dedicava à publicidade sonora. Esta agência, propriedade de Manuel Vieira na altura funcionário da câmara, era conhecida por Rádio Faneca. Tinha como funcionário o carismático José Quinteles. Foi esta agência, com o empenhamento do presidente da câmara prof. José Lavado Corujo, que tomou a iniciativa de proceder à gravação de algumas canções e melodias de autores ilhavenses e interpretadas por artistas amadores da nossa terra. Este conjunto de canções fez parte de um sarau representado no antigo salão de festas do Illiabum Clube em 2 de Dezembro de 1958, por ocasião da passagem do seu XV Aniversário. Tomaram parte nesta festa prof. Rogério Simões, João e José da Madalena, Manuel Teles (locutor), Leonel Garrido, Eduardo Capote, David Rocha, Manuel Augusto, José Charlim, profs. João Marques Ramalheira e Guilhermino Ramalheira e um grupo de alunas do Externato de Ílhavo. O conjunto musical era composto por violino, rabecão, acordeão, guitarra e violas. A Canção de Ílhavo foi composta propositadamente para este sarau.

A primeira gravação (no salão de festas do I.C.) foi efectuada por Manuel Teles num simples gravador de bobines e apenas com o recurso de 1 microfone. Esta gravação foi levada ao Porto para audição da empresa que mais tarde faria a gravação final do disco e de nome Radertz. Como esta primeira maqueta não tinha qualidade para ser passada a disco, foi feita uma nova gravação. Aliás, para se comprovarem as fracas condições da primeira gravação, contam os artistas de então, que o cantar de um galo lá para os lados do Clube, provocou várias interrupções nos trabalhos: para se impedir a ressonância as janelas do salão tinham que ficar abertas, amplificando, assim, o cantar do galináceo. Alguém resolveu a interferência e no dia seguinte o grupo refastelou-se com um saboroso arroz de galo!

H

Saíram dois discos: o primeiro incluía "Desamparada" e "Risque", que, por questões de direitos de autor, tiveram de ser suprimidas, surgindo então o disco final com as seguintes composições:

  • Canção de Ílhavo  (Letra e música de João Marques Ramalheira), voz de Leonel Garrido


  • Canção do Marinheiro (Música de João Marques Ramalheira/Letra de Manuel F. Grilo) da revista P´ra Inglês Vêr, voz de Leonel Garrido

  • Saudades da Praia (Letra e música de João Marques Ramalheira), voz de Guilhermino Ramalheira

  • Por Ti (Música de João da Madalena/Letra de António Picado), voz de Leonel Garrido

  • Mantas de Farrapos (Letra e música de João Marques Ramalheira) da revista A Galeota, Coro Feminino do Illiabum Clube

  • Publecito Viejo (Música de Lavado Corujo)

  • Corridinho de 1959 (Música de José da Madalena)

  • Sonhando (Música de José da Madalena)

A GRAVAÇÃO DO DISCO DE ÍLHAVO

CONJUNTO MUSICAL DO ILLIABUM CLUB - MIRA - 28-03-1959
Espectáculo realizado em Mira vila, no salão Aleluia, à noite, a convite do insigne escritor Maia Alcoforado. O inicio deste espectáculo foi retardado porque a maioria dos habitantes se encontrava numa missa da quadra pascal e só esta terminada, é que o salão se encheu e pôde iniciar-se o sarau.

CONJUNTO MUSICAL DO ILLIABUM CLUB - MIRA

CONJUNTO MUSICAL DO ILLIABUM CLUB - MIRA

CONJUNTO MUSICAL DO ILLIABUM CLUB - MIRA

CONJUNTO MUSICAL DO ILLIABUM CLUB - MIRA

CONJUNTO MUSICAL DO ILLIABUM CLUB - MIRA

CONJUNTO MUSICAL DO ILLIABUM CLUB - MIRA

"Saudades da Praia"

Canção "Desamparada" incluída apenas no 1º Disco - Guilhermino Ramalheira

"Risque" incluída apenas no 1º Disco - Guilhermino Ramalheira


CANÇÃO DE ÍLHAVO NO CONCURSO RECORDAR AO VIVO BVI 1992

Próximo

João Marques Ramalheira (Guilher(...)